MTur inicia plano de financiamento em campanhas de promoção nos Estados

O Ministério do Turismo informou que começou a financiar projetos de promoção turística em destinos de todas as unidades da federação. A medida gerou assinatura de alguns convênios liberando cerca de R$ 8,3 milhões para 15 Estados e o Distrito Federal. Para receber os recursos, as secretarias estaduais de Turismo precisaram cadastrar propostas de promoção dos seus destinos internos até outubro do ano passado.

Cada Estado pôde pleitear um apoio de até R$ 500 mil. Após análise e aprovação pela Secretaria Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo que, em alguns casos, pediu esclarecimentos adicionais sobre os projetos, os contratos foram firmados no final de dezembro.

Em Goiás, um dos Estados beneficiados com a liberação de verbas, a Agência Estadual de Turismo apresentou um plano enfatizando os esforços em campanhas promocionais com foco no Turismo interno e de proximidade (curta distância).

“Queremos que o setor de Turismo, tão impactado pela pandemia, possa se recuperar e promover o seu turismo interno, seguindo todas as regras de biossegurança que garantam a proteção de turistas e trabalhadores do setor. O objetivo é promover o turismo interno, ou seja, o Goiás para os próprios goianos e assim também nos demais Estados do País, demonstrando que é possível redescobrir os nossos destinos turísticos com responsabilidade e segurança”, destaca o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

A liberação dos recursos prometidos ocorrerá após apresentação de documentação ao Ministério do Turismo pelos gestores locais relacionadas à publicação dos editais para produção das campanhas promocionais, obedecendo os critérios estabelecidos na Portaria Interministerial nº 424, de 30 de dezembro de 2016.

O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França, afirma que a intenção foi democratizar o acesso aos recursos para todos os Estados do País. “Realizamos no ano passado uma videoconferência com todos os secretários estaduais de Turismo, por meio do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur), quando explicamos como os gestores estaduais poderiam apresentar propostas e se candidatarem a receberem os recursos e, desta forma, a iniciativa pudesse alcançar a todos”, conta.

Fonte: Panrotas