Centro de Inovação do Comércio é lançado com apoio da CNC

Com o apoio da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), foi lançado nesta quarta-feira (5), em evento online, o Centro de Inovação do Comércio, que ficará localizado em Londrina (PR). O projeto vai funcionar como um centro de soluções, identificando oportunidades para que seja possível realizar, na prática, o desenvolvimento de ações não apenas nas lojas e negócios, mas também inovações voltadas para ruas inteligentes.

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, participou do lançamento, que reuniu também algumas das principais lideranças políticas do Paraná, como o vice-governador do Estado e presidente da Fecomércio-PR, Darci Piana. Segundo Tadros, a ideia é tornar o projeto referência nacional na prestação de tecnologia, além de aproveitar as inovações para a melhoria do comércio: “A criação do Centro de Inovação do Comércio acontece em momento oportuno, já que a pandemia evidenciou a necessidade de mudança cultural nas organizações e empresas, com a adoção de novas tecnologias e alocação de capital para testes e experimentos”.

Para o presidente da CNC, investir em inovação e transformação digital em um momento como o atual não só é possível, como é essencial para subsistência e longevidade das empresas. “Inovação é o principal diferencial competitivo de qualquer negócio, é o que faz a economia se mover, é o que gera empregos de qualidade e dá oportunidades para pessoas empreender”, afirma o presidente da CNC, reforçando que a Confederação é uma das principais apoiadoras do projeto.

Rua Inteligente

O projeto vai além do Centro de Inovação em si e promete desdobramentos ainda mais amplos, como a Rua Inteligente do Comércio. Considerada uma das principais ações nesse sentido, a iniciativa pretende oferecer tecnologias e soluções também fora das lojas, como semáforos inteligentes, postes com Wi-Fi, entre outros pontos de melhoria.

Também participaram do evento o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati Martins, e o presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet.