Benefícios da Certificação Digital


Conheça os benefícios da tecnologia que oferece sigilo, agilidade e validade jurídica em transações eletrônicas.

A Internet e o mundo digital nos proporcionam acesso ilimitado a qualquer tipo de informação, trazendo facilidades na comunicação entre pessoas e instituições.

Por outro lado, ela também traz algumas inseguranças. Como garantir que quem está acessando um site ou fazendo uma compra é realmente quem diz ser? Como garantir que um documento digital foi realmente gerado por uma determinada pessoa e que o mesmo não foi adulterado? O anonimato nas comunicações gera risco à segurança dos dados e informações que estão sendo acessados.

A Certificação Digital foi criada justamente para solucionar essas e outras preocupações relacionadas à segurança e proteção na Internet. Com o objetivo de combater a fraude e os crimes digitais, inclusive o pishing (roubo da identidade), os certificados garantem a identificação do autor de uma transação, mensagem, documento, e asseguram que nenhuma informação foi alterada, garantindo a sua integridade.

Hoje, cada vez mais à medida em que as aplicações e os sistemas passam a exigir documentos eletrônicos, como vem sendo aprovado diversos projetos de lei e amplamente discutido em alguns segmentos de negócios, a identificação dos usuários na web vai está ficando mais necessária e crescente na vida das pessoas e empresas.

A adoção da certificação digital como recurso tecnológico ainda traz como benefícios a desoneração de atividades burocráticas, o aumento de produtividade das empresas, os avanços efetivos para transações econômicas privadas ou com o governo, diminuição a drástica redução de custos operacionais e a total economia de papel com a sua eliminação.

Serviços disponíveis com o uso da Certificação Digital:

  • Consulta e acompanhamento da Situação Fiscal das Pessoas Físicas e Jurídicas através de serviço disponibilizado no site da Receita Federal Brasil;
  • Ratificação dos DARFs recolhidos com dados errados e obtenção de cópias dos documentos recolhidos desde 1993;
  • Obtenção de cópias de Declarações do Imposto de Renda de Pessoas Jurídicas-DIPJ e PJ, Declaração de Créditos e Débitos de Tributos Federais-DCTF e Declaração de Contribuições Sociais – DACON;
  • Obtenção de cópias de Declarações do Imposto de Renda de Pessoas Físicas e de Declarações do Imposto de Renda na Fonte – DIRF;
  • Elaboração de Procurações Eletrônicas;
  • Parcelamento eletrônico online de débitos das Pessoas Físicas e Jurídicas;
  • Agendamento eletrônico das Pessoas Físicas e Jurídicas para atendimento no balcão do CAC com o objetivo de resolver pendências;
  • Implantação do Sistema Público de Escrituração Digital – SPED;
  • Adoção da Nota Fiscal Eletrônica, dos Livros Fiscais Eletrônicos e do Livro Diário Eletrônico;
  • Apresentação de assinatura e firma reconhecida em cartório do Documento Básico de Entrada –DBE no CNPJ junto a Receita Federal Brasil àqueles que utilizam a Certificação Digital;
  • Acesso ao Siscomex com Certificado Digital e-CPF, obrigatório desde 2008;
  • Envio eletrônico de documentos (e-Doc) referentes a processos que tramitam nas Varas do Trabalho dos 24 TRTs e no TST, através da Internet, sem a necessidade da apresentação posterior dos documentos originais;
  • Acesso a Compras Públicas por meio dos Pregões Eletrônicos;
  • Acesso ao sistema de Nota Fiscal Eletrônica com e-CNPJ para as Pessoas Jurídicas e com e-CPF para os benefícios fiscais das Pessoas Físicas;
  • Acesso rápido ao Portal do Simples Nacional para emissão do Documento de Arrecadação do Simples – DAS, apenas com a inserção da senha privada da Certificação Digital;
  • Acesso ao sistema de Troca de Informação em Saúde Suplementa (TISS), padrão estabelecido pela Agência Nacional Saúde Suplementar (ANS) para a troca de informação em saúde suplementar, com o objetivo principal de padronizar as trocas eletrônicas de informações administrativas e financeiras a fim de aprimorar a eficiência e efetividade do sistema;
  • Autorização de funcionamento para empresas de Segurança, através do Sistema de Gestão Eletrônica de Segurança Privada (GESP) da Polícia Federal;
  • Apólice de Seguro Eletrônica;
  • Serviços Cartoriais Eletrônicos;
  • Conectividade Social para FGTS.

ponto criativo