Na Fecomércio, Marcelo Queiroz conduz palestra sobre cenário potiguar para economistas

Em parceria com Sindecon RN, almoço foi realizado em homenagem ao Dia do Economista

Em homenagem ao Dia do Economista, comemorado em 13 de agosto, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio RN) e o Sindicato dos Economistas do Rio Grande do Norte (Sindecon RN) ofereceram um almoço palestra aos profissionais da área nesta sexta-feira (18). O evento foi realizado na Fecomércio e conduzido pelo presidente, Marcelo Queiroz, sob o tema “Economia potiguar, o seu pilar indutor do desenvolvimento”.

Marcelo Queiroz foi otimista ao apresentar os indicadores econômicos. Alta participação do setor de comércio no PIB (47%) e na geração de empregos formais (48%), inflação em queda e redução do número de fechamento de lojas ao longo dos últimos quatro anos contribuíram para a formação de um cenário positivo.

Soma-se a isso medidas como baixa da taxa Selic, redução dos juros dos cartões de crédito, possibilidade de desconto para vendas à vista e liberação de recursos do FGTS, que injetou na economia do estado cerca de R$ 200 milhões, dos quais 60% foram para o consumo e outro importante percentual destinado à quitação de dívidas, de acordo com o presidente do Sistema.

Marcelo Queiroz também dedicou bom tempo de sua fala para apresentar o Sistema Fecomércio, detalhando as ações do Sesc e do Senac.

Para o vice-presidente do Sindecon RN, Airton Costa, a história do Sistema mostra que quando os recursos são bem empregados, “florescem”.

“A palestra demonstrou a importância do Sistema Sesc/Senac, visando o bem estar da família comerciária do estado e a contribuição para o desenvolvimento da nossa população”, disse, ao ressaltar ainda que o evento foi realizado como prova de reconhecimento pelo “papel que os economistas têm no desenvolvimento do estado e pelo bem estar nacional”.

Também participaram da mesa o diretor regional do Senac, Fernando Virgílio; a presidente da Junta Comercial do Estado do RN (Jucern), Sâmya Aby Faraj; o vice-presidente da Fecomércio, Itamar Manso Maciel, e o presidente do Conselho Regional de Economia (Corecon), Ricardo Menezes.