IGP-DI sobe 0,07% em janeiro com aumento da pressão sob preços ao consumidor, diz FGV

O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) teve em janeiro alta de 0,07%, depois de recuar 0,45% no mês anterior, com avanço nos preços para o consumidor, mostraram nesta quinta-feira (7) os dados divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Em janeiro, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que responde por 60% do indicador todo, passou a recuar 0,19%, sobre deflação de 0,82% no mês anterior.

O IPA mostrou que o grupo Bens Intermediários recuou 0,53% no mês, ante uma queda de 1,74% em dezembro. Vale ressaltar o comportamento do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção.

A pressão no varejo ficou mais forte, uma vez que a alta do Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI), que responde por 30% por cento do IGP-DI, acelerou a 0,57%, de 0,29% em dezembro.

A principal contribuição para este resultado foi dado pelo Educação, Leitura e Recreação, cujos preços passaram a subir 3,13% em janeiro de 0,83 por cento antes, em um movimento sazonal de início de ano.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI), por sua vez, subiu 0,49% em janeiro, contra avanço de 0,13% em dezembro.

O IGP-DI é usado como referência para correções de preços e valores contratuais. Também é diretamente empregado no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) e das contas nacionais em geral.

Fonte: Reuters