Fecomércio RN sedia debate sobre regularização de serviços da rede Banco24 Horas

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN sediou na tarde desta sexta-feira, 15, a reunião da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal do Natal, presidida pelo vereador Kléber Fernandes (PDT), na qual a entidade possui assento de representação. O objetivo do encontro foi debater a qualidade dos serviços prestados pela empresa TecBan, que administra a rede Banco24Horas.

“Nosso objetivo é saber o que está acontecendo e como podemos ajudar para que o serviço prestado ao consumidor seja melhorado, já que ultimamente temos percebido que muitos caixas eletrônicos da rede Banco24Horas estão quebrados ou desabastecidos. A população tem sido prejudicada e vem enfrentado muitos transtornos”, afirmou o vereador Kléber Fernandes, destacando ainda que a desativação dos caixas eletrônicos próprios dos bancos é um problema a mais.

O representante do Banco do Brasil, Luís Gustavo Monteiro, explicou que a falta de segurança e a inviabilidade econômica ocasionaram a diminuição do número de caixas eletrônicos. “Das 68 agências de rua do Banco do Brasil no estado, 27 foram explodidas. Por causa da segurança foi necessária a diminuição do horário de atendimento e também do número de terminais. Além disso, para que seja viável para o banco manter um terminal de autoatendimento funcionando, ele precisa ter um número de 7 mil transações por mês. Desativamos terminais que registravam apenas 500 transações. Então este é um processo que não tem volta”, concluiu.

O problema da segurança também foi a justificativa do representante da Caixa Econômica Federal, José Ricardo Gama. “Principalmente nas cidades do interior. Muitas agências foram explodidas”. O promotor de Defesa do Consumidor, Leonardo Cartaxo, alertou que “o serviço bancário é essencial, já que é por meio dele que a população tem acesso à moeda corrente. Estamos atentos, e se necessário iremos tomar as medidas cabíveis para que o serviço seja restabelecido”.

O gerente de negociação da TecBan, Carlos Vaini, disse que houve um problema entre a empresa e a parceira que era responsável pela guarda de valores, o que causou um desabastecimento em diversos caixas, mas explicou que as duas empresas já estão em negociação para regularização do contrato. “Este está sendo um problema transitório. Dos 162 caixas eletrônicos da rede Banco24Horas instalados em Natal, até ontem, tínhamos 123 funcionando, e os demais em processo de reabastecimento. Mas eu garanto que até a próxima segunda-feira todos os caixas vão estar abastecidos e funcionando”.

Questionado sobre a informação de redução do número de terminais, Vaini foi bem claro: “Não há previsão de redução do número de terminais. Pelo contrário. Estamos fazendo estudos de mercado para reativação de alguns terminais como também a instalação de novos.

Participaram também da reunião representantes de entidades do comércio, segurança e de defesa do consumidor, como Prosegur, Procon Natal, Sincofarn, Sindivarejo RN, CDL Natal, Sindipostos e Assurn.